Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Na Medida Certa

Na Medida Certa

27
Abr21

IRS submetido

NaMedidaCerta

Este ano demorei mais tempo a preencher o IRS.

Normalmente opto pela declaração automática o que torna tudo muito mais simples.

Mas este ano não era possível.

Primiero porque a minha companhia do seguros não conseguiu declarar o seguro de saúde. Enviaram um email com um passo-a-passo, por sinal muito bem explicado.

Depois, por causa da conta Flatex da Degiro. Esta conta implica apresentar o anexo J. Mesmo não havendo rendimentos temos de colocar o IBAN da conta.

Tudo tarefas simples de fazer. Mas... há sempre um mas. Não me estavam a aparecer as despesas do meu dependente. E lá andei às voltas até conseguir resolver a situação (que na verdade era simples também).

Declaração submetida, espera-se o reembolso. 

 

 

 

 

15
Abr21

Auchan

NaMedidaCerta

Não costumo fazer compras no Auchan porque não tenho nenhum perto de casa nem a caminho do trabalho.

Mas entretanto vou ter de lá ir para trocar uma peça de roupa que nos ofereceram e não serve.

 

Produtos com boa relação qualidade/preço para aproveitar a viagem? Conhecem?

08
Abr21

Corrida dos ratos

NaMedidaCerta

Acabou de se formar Então saiba o que fazer para sair da corrida dos Ratos.

A corrida dos ratos é um conceito utilizado por Robert Kiyosaki no livro Pai Rico Pai Pobre. Não sei se o conceito já existia anteriormente mas foi aqui que o conheci.

E em que consiste? Muito resumidamente, compara a nossa vida (financeira) a uma corrida de ratos. Basicamente, vivemos de ordenado em ordenado, a trabalhar para pagar contas.

Desta forma:

Estudar - encontrar um emprego - pagar impostos - comprar casa e um carro - trabalhar mais - ganhar um pouco mais - pagar mais impostos - fazer mais dívidas - trabalhar ainda mais - ganhar mais - mais impostos - fazer mais dívidas e melhorar o estilo de vida = ficar dependente do banco, do governo e do patrão. E isto tudo se repete como uma corrida de ratos.

 

E é um pouco assim que eu me tenho sentido. Nem sequer é ao nível financeiro, é mesmo no dia a dia.

As segundas são iguais às terças, às quartas, às quintas... Depois lá vem o fim de semana e tentamos fazer algo um bocadinho diferente e voltamos a entrar na corrida dos ratos.

Sinto falta de fazer algo novo, algo diferente, conviver com pessoas diferentes. Porque há mais na vida, tem de haver. E este é sem dúvida o meu maior medo, viver sem viver.

Vamos lá ver como vou conseguir fugir desta roda dos ratos.

 

08
Abr21

Despesas do mês de março

NaMedidaCerta

Março foi um mês comprido.

Pelos  posts anteriores já perceberam que houve pelo menos uma categoria em que ultrapassei o esperado, ou o habitual.

Estava a correr tão bem, mas este mês "os desejos" lá levaram a melhor e a conta do supermercado disparou. Pois é, a ementa não foi seguida como nos meses anteriores e houve muitas coisas compradas sem necessidade.

E o pior foi mesmo a incongruência. Por um lado, experimentei novos produtos bio e afins assim como novas bebidas vegetais. Depois comprei um monte de porcarias. Que bonito serviço para a saúde!

Outra categoria que ultrapassou o habitual foi a de presentes. Mas esta estava já orçamentada, não fugiu do plano.

 

Seguimos em abril!

Estou a preparar o orçamento de abril e as despesas já começam a ser diferentes.

O homem voltou ao ginásio e eu vou voltar à depilação a laser.

Tenho também de fazer revisão ao carro, ainda não sei se será este mês ou no próximo.

Saídas ainda não estão previstas. Vai continuar quietinha esta categoria.

 

07
Abr21

Poupança primeiro trimestre 2021

NaMedidaCerta

Atentem neste bonito gráfico 

 

Sem Título.png

Estava a registar nas despesas de março (entretanto partilho o resultado) e verifiquei o seguinte:

56% de poupança no primeiro trimestre de 2021.

Mais de metade dos nossos rendimentos deste ano foram para a poupança. Claro que a pandemia teve um papel muito importante, não há ginásios, não há saídas...

Por outro lado, temos um subsídio de férias que foi recebido no mês de março e que ajudou a aumentar a percentagem. Mas, mesmo assim, estamos de parabéns.

 

06
Abr21

O emocional

NaMedidaCerta

 

Ainda não fiz as despesas de março, mas tenho noção que serão maiores que as dos meses anteriores. 

Assim como tenho noção que o emocional interferiu no assunto.

Quando estamos emocionalmente “desajustados” há uma tendência para compensar com coisas ou com comida.

Nestes últimos tempos tenho percebido que preciso de trabalhar esta área. 

Se 2020 optei por pôr em ordem as finanças de dedicar-me a esse tema, em 2021 vou mesmo ter de me virar para a estabilidade emocional.

 

Uma instabilidade emocional que acaba por afetar também a física. Demasiada comida ingerida e muito pouco exercício físico feito.

 

Por isso, vou ali tentar tratar de mim.

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub